quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

A EVANGELIZAÇÃO E AS CRIANÇAS





A  EVANGELIZAÇÃO  E  AS  CRIANÇAS


Em “o Livro dos Espíritos”, encontramos algumas considerações oportunas da Espiritualidade, sobre o tema “Infância”.

Questão 379 – “É tão desenvolvido o espírito que anima o corpo de uma criança, quanto o de um adulto?” – Resposta dos Espíritos Superiores: “Pode até ser mais evoluído, se mais progrediu, assim como pode ser menos evoluído”.

Questão 383 – “Qual é para o espírito, a utilidade de passar pela infância?” – Resposta dos Espíritos: “Reencarnando-se com o fim de se aperfeiçoar, o espírito é mais acessível, durante esse tempo, às impressões e exemplos que recebe e que podem ajudar o seu adiantamento, para o qual devem contribuir os que estão encarregados de sua educação”.

Questão 385 – “O que causa a mudança que se opera na pessoa, principalmente na adolescência; é o espírito que se modifica?” – Resposta: “É o espírito que retoma a natureza que lhe é própria; mostrando-se tal qual é; evoluído ou atrasado. Não conheceis o que a criança oculta na sua inocência. Não sabeis  quem ela é, nem o que foi e o que será. Contudo, lhes tendes afeição como parcela de vós mesmos, a tal ponto que o amor dos pais, principalmente da mãe, é o maior de todos. Não foi somente por ela que Deus lhe deu esse aspecto de inocência; mas também por seus pais, de cujo amor necessita. Esse amor se enfraqueceria se a criança apresentasse um caráter inferior, intratável e grosseiro. Julgando a criança dócil e boa, os pais lhe dedicam toda a afeição e cuidados. Porém, a mudança vai se operando a partir dos 6 anos, quando a criança que estava mais ligada ao mundo espiritual, dele vai se desligando e passa a se envolver mais com as coisas do mundo material. Quando finalmente atinge a adolescência, o caráter real de que é possuidor o espírito, se manifesta plenamente. Conserva-se bom se já era evoluído, ou apresenta a sua inferioridade, que estivera oculta durante a infância, se é um espírito ainda imperfeito”.

Tomando conhecimento dessas orientações, não será possível mudar o mundo, se não mudarmos o ser humano, e não será possível mudar este, se não investirmos, decididamente, na educação das crianças. Na infância está, portanto, sem nenhuma dúvida, o grande campo de trabalho da humanidade. Grandes esforços deverão ser realizados na direção das crianças, se realmente trazemos o desejo firme de construirmos uma sociedade mais justa, fraterna e  feliz  para nós, nossos filhos e netos. Cada criança será sempre uma grande observadora que estará seguidamente copiando aquilo que vê e ouve aprendendo e seguindo o comportamento dos mais adultos e seus exemplos. Assim, os nossos gestos, atitudes e procedimentos deverão representar sempre o nobre e o sublime para que as gerações que nos observam, realmente, possam ter referenciais dignos e edificantes. Se assim não procedermos, terão elas grandes dificuldades de serem cidadãos de bem na sociedade. Em razão da necessidade de base espiritual na edificação da nova humanidade do III Milênio, muitos religiosos vêm agindo de forma intensa, através de todos os recursos disponíveis, no sentido de promover a indispensável moralização das mentes infantis para esse objetivo.

Em várias frentes, vem o processo de Evangelização da criança e do adolescente, alcançando sucesso para que a mensagem de Jesus chegue ao maior número possível de criaturas. A Evangelização na Seara Espírita é meta atual e inadiável, exigindo trabalho de expressiva envergadura, espírito de sacrifício e inabalável confiança em Deus. A criança e o adolescente se destacam nessa empreitada, porque são eles que se encarregarão no futuro, da sedimentação dos valores morais e evangélicos, na nova era gloriosa que se aproxima. A Evangelização é um processo que transcende a simples transmissão de normas e orientações morais.

A instrução informa; a educação reforma; mas só a Evangelização transforma a pessoa. Vivemos nem sempre dignamente, carecendo de nos modificarmos, buscando, sob as claridades da consciência e da razão, a elaboração de uma personalidade cristã; base da autêntica felicidade. Identificar  valores que nos ajudem a estreitar a fraternidade legítima, são providências necessárias para melhor desenvolvermos a atividade a que fomos chamados a desempenhar. Acima, entretanto, dos valores e da mensagem cristã, deve estar presente à força do exemplo, elemento básico, na edificação a que nos propomos. Quem aprende pode ensinar, quem ensina transmite conhecimentos, e, quem exemplifica aperfeiçoa o aprendizado.

O orientador consciente, na qualidade de missionário, sabe que a sua função é a de um construtor, no delicado campo da alma, a fim de aplainar os caminhos que conduzirão à criança e o jovem ao conhecimento do Evangelho. Ensinar não é apenas transmitir; é planejar, informar, orientar, acompanhar, discutir, sensibilizar, avaliar e, acima de tudo exemplificar, descortinando, estimulando, incentivando e conduzindo os evangelizados. Muito se tem falado sobre a importância do estudo para a libertação do espírito. Os autores espirituais não se cansam de nos mostrar que somente a mente lúcida e moralizada é capaz de controlar as paixões inferiores do ser humano. Por isso, é importante fazer com que o jovem aproveite dos seus anos de primavera para se preparar para o inverno da existência.

O jovem de hoje é mais crítico, mais exigente, mais cedo entra nos questionamentos, mas nunca esteve tão apto a perceber o chamamento divino, através da própria consciência. Porém, para vê-los voar, é necessário preparar-lhes as asas. E o estudo do Evangelho, é primordial nesse processo, para que, como espíritos esclarecidos e moralizados, sejam capazes de bem utilizar o livre-arbítrio, escolhendo com firmeza o que melhor lhes convém, e aos semelhantes, para integrar-se aos movimentos renovadores. Uma existência tocada por Jesus, nunca mais será a mesma. A fé adquirida nos primeiros momentos da Evangelização torna-se propriedade pessoal intransferível e inalienável. Nossas crianças e jovens têm sofrido indefesas, as agressões do modernismo, preparando-as tão somente para os Shoppings Centers, para os vídeos-games, para as discotecas,  para a sexualidade, sem sentido e sem sentimento. Precisamos ver na infância e juventude o esboço da geração próxima, procurando ampará-la em todas as direções. “Lembremo-nos da nutrição espiritual que devemos transmitir, através de avisos e recomendações, de atitudes e exemplos, de vez que, desamparar moralmente as crianças e jovens, nas tarefas de hoje,  será condená-los ao menosprezo de si mesmos, nos serviços de que se responsabilizarão amanhã”.

Abandonar as crianças aos seus instintos, na civilização atual, sem o Evangelho para guiar-lhes os passos, é o mesmo que cerrar as nossas portas, relegando-os ao desespero e o sofrimento, fora das nossas casas e dos nossos sentimentos. Cabe a todos nós, incentivar os trabalhos das crianças e jovens, ampliando-lhes os espaço e atividades, no sentido de uma moral elevada e do bem comum, não esquecendo da responsabilidade para com aqueles que são os filhos esquecidos na penúria e no abandono. Acreditamos que somente através da soma de esforços de pais, familiares e educadores, em favor das crianças e dos adolescentes, poderemos combater com eficiência a propagação dos males que têm afligido todos nós.

Para ilustrar este assunto, servimo-nos de uma pequena situação: - Em uma sala de aula, a professora pediu aos alunos para fazerem uma redação, dizendo o que gostariam de ser, se pudessem escolher. Um dos alunos escreveu e entregou à professora, o seguinte: “Eu queria ser uma televisão, para receber toda a atenção e o carinho de meus pais. Pois, lá em casa, a televisão sempre é o centro das atenções. Quando ela está ligada, ninguém pode falar, principalmente na hora da novela ou do futebol. Quando meu pai chega do trabalho, ao invés de brincar comigo, ele pega o controle da televisão e nem olha para mim. Os meus pais não resolvem os meus problemas tão rápido quanto resolvem um defeito que aparece na televisão, pois a vida deles não tem graça sem aquele aparelho. Enfim, eu só queria que eles desse para mim a mesma atenção que dão para a televisão...”

Esse desabafo, infelizmente, reflete a conduta de muitos pais para com seus filhos. O ritmo alucinante da existência atual nos leva ao estresse: é a batalha que muitos travam para se manterem no emprego; é a distância que se tem de percorrer no trânsito caótico; é o medo da violência; é a dúvida do futuro e outras coisas mais. Isso faz com que muitos pais cheguem muitas vezes em casa com os nervos à flor da pele. Tudo o que muitos querem é um bom banho, uma boa refeição, assistir ao programa preferido e depois dormir o sono dos justos. Afinal eles merecem, depois de um dia de trabalho!  E os filhos?  São perguntas que nem sempre os pais se preocupam. 

- “Papai, veja o que fiz hoje na escola” – diz o menino mostrando um desenho que ele considera a sua obra-prima. Mas o cansaço só permite ao pai murmurar: - “Que lindo!”, sem nem mesmo olhar. – Argumentam alguns pais que assim fazem para garantir um futuro melhor para os filhos. Trabalhar é preciso, mas dentro de limites razoáveis. Em nome de uma garantia futura, deixamos de preservar, às vezes, o alicerce da ligação afetiva entre pais e filhos. De que adianta acumular muitos bens se o único bem mais valioso é o filho que quer o amor dos pais, e este amor eles ás vezes não tem! Todo pai ou mãe tem para com o filho um compromisso firmado na Espiritualidade. O seu filho/filha é também um filho de Deus, e temos, como pai ou mãe, responsabilidade de educar o filho de Deus que Ele nos confiou.

Relegando a criança e o jovem, estaremos contribuindo para que sigam os instintos que os levarão ao caminho do mal. É como se deixássemos a criança e o jovem entregues a si mesmos, sujeitos a procederem como marginais, para então sofrendo, se arrependerem e se modificarem, ou então serem amanhã evangelizados. Portanto, sabemos que a nossa missão maior é com os que estão conosco no lar, aqui na Terra, lutando em nova existência, para resgatar faltas passadas e absorver através do Evangelho, uma postura moral e espiritual que lhes possibilitem a evolução. Façamos nossas as palavras do respeitável médium e orador espírita, Divaldo Franco, quando diz: “A educação infanto-juvenil à luz do Evangelho, é tarefa de urgência, porque a violência e a agressividade que hoje estão nas ruas, são frutos da falta de educação em massa, da falta de boa moral e da falta de educação espiritual e religiosa das crianças”.

Agostinho, no “Evangelho Segundo o Espiritismo”, nos alerta dizendo: “Espíritas! Compreendei hoje, o grande papel da Humanidade; sabei vossos deveres e colocai todo vosso amor em aproximar essas almas de Deus; é a missão que vos está confiada, e da qual recebereis a recompensa se a cumprirdes fielmente”. Recordemos ainda as palavras de Jesus, quando disse: “Deixai  vir a mim as criancinhas, e não a impeçais; porque o Reino dos Céus é para aqueles que se lhes assemelham”, e as tendo abraçado, as abençoou, impondo-lhes as mãos”.

O movimento espírita já possui experiência no trabalho com as crianças, oferecendo-lhes quase sempre, o pão que alimenta a sopa que lhe nutre e o lar que lhe falta, a educação e o ensino religioso que torna crianças desamparadas de hoje, em cidadãos de bem no amanhã. Trabalhemos, pois, com afinco a fim de ampará-los e gravarmos nas páginas em branco da existência desses pequeninos seres, a semente do Evangelho de Jesus. Sócrates, o precursor do Cristianismo, legou-nos oportuno pensamento: “Eduquem-se as crianças e não será preciso castigar nem enjaular os homens”.

Criança:
 “Eu  dei-lhe a existência, porém não posso vivê-la por você;
   Eu mostro-lhe caminhos, mas não posso obrigá-la a segui-
   los;
   Eu posso levá-la ao templo, mas não posso fazer com que
   tenha fé;
   Eu mostro-lhe a diferença entre o certo e o errado, mas não
   posso decidir por você;
   
   Eu posso lhe dar conselhos, mas você é quem decide se deve
   segui-los;
   Eu posso ensiná-la com exemplos, mas não posso impor que
   o siga;
   Eu posso instruir-lhe a compartilhar, mas não posso fazê-la
   caridosa;
   Eu posso ensinar-lhe o respeito, mas não posso forçá-la a
   respeitar:
   Eu posso alertá-la sobre o sexo perigoso, mas não posso
   mantê-la
   pura;
   Eu posso informá-la sobre os perigos das drogas, mas não
   posso dizer “não” por você;
   Eu posso orar por você, mas não posso impor-lhe Deus;
   Porém, eu posso como Deus, dar-lhe amor incondicional, por
   toda a vida,
   E isso eu o farei. . .”                                           
                                                                (Autor desconhecido)                                           
                                                                
Bibliografia:
“Livro dos Espíritos”
“O Evangelho Segundo o Espiritismo”
“Novo Testamento”
Sócrates

Jc.
Feito em  15/09/1999
Refeito em 20/02/2013
                  




segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

CAIXA DE CURIOSIDADES



 
   CAIXA  DE  CURIOSIDADES

Minha Estrelinha
Soneto do Conde de Afonso Celso

“Há no céu uma estrelinha,    que entre mil e mil iguais,
Logo encontro, pois é minha,     minha só... de ninguém mais.

Que fulgor sereno e amigo!    Contemplando-a sou feliz!
Quantas coisas eu lhe digo...   Quantas... quantas... ela me diz.

Quando sofro, e ela me fita,    Se evapora todo o mal,
Companheira tão bonita,    Doce amiga tão leal!

Meu consolo, meu tesouro,    meu sorriso em sorte má,
Nunca mais nosso namoro,    nunca, nunca se findará.

Todos têm a sua estrelinha    Deus a todos quer servir:
- A questão é conhecê-la    Dentre as mais a distinguir..”

++++++++++
Casinha  Pequenina
É de domínio público e foi gravada por Carlos Galhardo
“Tu não te lembras  
 Da casinha pequenina,
 Onde o nosso amor nasceu   
 Tu não te lembras da casinha pequenina
 Onde o nosso amor nasceu
 Tinha um coqueiro do lado
 Que coitado de saudades,  já morreu...
 Tu não te lembras das juras e perjuras
 Que fizeste com fervor 
 Tu não te lembras das juras e perjuras
 Que fizeste com fervor
 Daquele beijo demorado e prolongado
 Que selou o nosso amor...”

++++++++++++++++++++++
Solidão !... 
Composto por J. T. de Castro em (São Gonçalo-RJ  08/01/1979)

Eu, sozinho neste bar     sem ninguém com quem falar;
Meus pensamentos, tristonhos,     meu ser, ansiando por amar...
Relembro anos vividos,      vazios sem nada recordar;

Olho para o futuro, nada vejo,     e meu tempo a se passar!
Estou sempre a espera      de algo que sinto me faltar,
Não sei até quando viver     esta agonia de querer amar...
Vejo que em breve, vai,     minha vida se findar,
E, vazio, sozinho  parece     eu sempre vou estar!...

+++++++++++++

Diário das Três Etapas

Existem três etapas na existência do ser humano que sempre o preocupou. Enfim o homem é um eterno mutante, um eterno inventor se si mesmo. A lenda diz que existem três momentos bem definidos e essenciais na vida do macho racional.
No primeiro ele tem gás, tem tempo disponível, mas não tem saldo bancário; no segundo, ele tem saldo bancário, gás, mas não tem tempo!  No terceiro, ele tem tempo, um bom saldo bancário, mas não tem mais gás.

+++++++++++++
O  Fumo
Não fume,  por favor!  
Agradeço com amor.
O fumo é para você,
Um vício, uma distração.
Para mim, um veneno,
Mata-me por inalação!

+++++++++++++++++

Provérbio
Um provérbio oriental diz que:
“O amor entre um homem e uma mulher, cresce e mingua como as fases da lua, mas que o amor entre mãe e filhos, irmãos e amigos sinceros, é firme como a rocha e eterno como as palavras do profeta”.

+++++++++++++

Você  Consegue
Na existência tudo depende de esforço próprio. Jesus disse que, com fé, conseguiremos tudo o que desejarmos realizar. Então, quando você tiver um sonho ou quiser realizar alguma coisa, não desista. Mesmo diante das dificuldades, continue tentando.
As vitórias são lentas, conseguidas palmo a palmo. Observe a lição da vida. Um prédio levanta-se tijolo a tijolo; uma floresta inicia-se de algumas sementes; os livros mais famosos foram escritos letra a letra; o maior rio do mundo é formado de um conjunto infinito de gotinhas. Assim, diante de uma tarefa de matemática, de um brinquedo complicado de montar, de uma página difícil de entender, de um quebra-cabeça que exige atenção, de um trabalho a realizar, de um projeto a concretizar, nunca diga:  - Não posso!  - Não consigo!
Quando temos boa-vontade e perseverança, enfrentamos todo e qualquer problema com otimismo. As dificuldades são desafios que a existência nos apresenta para nosso crescimento, e também são proporcionais ao nosso aprendizado. Cada fase representa uma conquista que precisamos alcançar para atingir a fase seguinte.
Jamais desista de um sonho pelas dificuldades que a sua realização apresente. Utilize sua inteligência, sua força de vontade, sua criatividade para vencer os obstáculos.  Diante de um problema maior, lembre-se sempre de fazer uma prece (oração) pedindo a ajuda de Jesus e dos bons guias espirituais, e encontrará a resposta ou a solução que precisa.
Então, nunca desista! - Esforce-se, insistindo e trabalhando, você vencerá, e sentirá orgulho, a justa satisfação de ter conseguido chegar ao fim de uma tarefa. Talvez suas tarefas agora sejam pequenas, mas estará se preparando para enfrentar outras tarefas, maiores e mais complicadas, mais tarde, quando terá que realizá-las.
-  VOCÊ  CONSEGUE!  -  ACREDITE  EM  VOCÊ...
                                                                                                                        +++++++++++++++++++++

Pensamentos para viver bem

“...adote o hábito de dizer algo amável ao pronunciar as primeiras palavras pela manhã. Isso estabelecerá sua disposição mental e emocional para todo o dia...”

“...não são os anos que nos envelhecem, mas sim, a ideia de ficarmos velhos. Há pessoas que são jovens aos oitenta anos e, outras que são velhos aos quarenta...”

“...quando sozinho, vigiemos nossos pensamentos; em família nosso gênio; na sociedade, nossa língua...”

“...sorria sempre para não dar aos que te odeiam, o prazer de te ver triste; e para dar aos que te amam, a impressão de que és feliz...”

“... pequeno é aquele que odeia os grandes; e grande é aquele que ama os pequenos...”

“...com licença – por favor – desculpe – muito obrigado, são palavras de valor de uma pessoa civilizada...”

“...a existência, apesar de muitos anos, é curta demais e temos muita coisa útil a realizar; portanto não nos preocupemos em responder na altura a todas as coisas desagradáveis que ouvimos...”

“... não vos inquieteis, portanto... buscai, pois, em primeiro lugar o Reino de Deus e todas as outras coisas vos serão acrescentadas...”    Jesus


+++++++++++++++++

Quem eu sou?

Eu sou herdeiro do Pai,
Sou ainda irmão de Jesus.
Sou espírita e estou em paz,
A caminho da verdadeira luz!...  

Jc.
S.Luís, 9/6/2004

+++++++++++++++++

Animais                                                       

“A carne é o alimento de alguns animais. Entretanto, nem todos, pois os cavalos, os bois, os elefantes, as girafas e outros, se alimentam de ervas. Só os que têm índole feroz, como tigres, leões, hienas, panteras, leopardos e outros, saciam-se em sangue. Que horror é engordar um corpo devorando outro corpo; viver da morte de seres vivos”.
                                                                                           Pitágoras
“Os animais que você come não são aqueles que devoram os outros; você não come as bestas carnívoras; você as toma como exemplo. Você só se alimenta de animais doces e gentis que não ferem a ninguém; que o seguem e o servem e são devoradas por você, como recompensa pelos seus serviços”.
                                                                                     Jean-Jaques Rousseau
“Enquanto os seres humanos massacrarem os animais, eles se matarão uns aos outros e não conhecerão a saúde nem a paz. Aquele que semeia o sofrimento e a morte não pode colher a alegria e o amor”.
                                                                                               Pitágoras

“Crueldade é algo que está presente nas famílias humanas por muitas eras. É impossível alguém que é cruel com os animais ser generoso com as crianças. Se permitem às crianças a crueldade contra seus animais de estimação, elas aprenderão facilmente a ter o mesmo prazer com o sofrimento e a miséria dos seus semelhantes. Essas tendências podem levar ao crime”.
                                                                                    Fred Mc-Grand

“O ser humano é o único animal que mantem relação amigável com as vítimas que ele pretende sacrificar e comer”.
                                                                                             Samuel Butler

“O ser humano implora a misericórdia de Deus, mas não tem piedade dos animais, para os quais ele é um Deus. Os animais que sacrificais já vos deram o nutritivo leite, a maciez de sua lã. Eles depositam confiança nas mãos criminosas que os matam. Ninguém purifica seu espírito com sangue”.          
                                                                        Gautama Buda

“A não violência leva-nos aos mais altos conceitos de ética; objetivo de toda evolução. Até pararmos de sacrificar todos os outros seres da criação, nós continuaremos sendo selvagens”.
                                                                                    Thomas Edison
“Virá o dia em que a matança de um animal será considerada crime, tanto quanto o assassinato de um ser humano”.
                                                                                   Leonardo da Vinci

“A proteção dos animais deve fazer parte da moral e da cultura dos povos”.
                                                                                     Vitor Hugo

“Quando o ser humano aprender a respeitar até o menor ser da criação, seja vegetal ou animal, ninguém precisará ensiná-lo a amar seus semelhantes”.
                                                                                   Albert Schweitzer

“Entre 135 criminosos, incluindo estupradores, 118 admitiram que, quando criança, queimaram, enforcaram ou esfaquearam animais domésticos. Incêndios propositais e crueldade com animais, são dois dos sinais de infância que sinalizam o potencial de um assassino serial”.
                                                                                 John Douglas - FBI

“Francisco de Assis os chamava de nossos irmãos inferiores; porém inferiores somos nós humanos quando não os estimamos e os sacrificamos”.
                                                                                Clóvis Hugues

Ao grande amigo, o cão
O cão possui faculdades apreciáveis, sentimentos afetivos, nobres, predominando o da fidelidade que, infelizmente, é o sentimento menos afeitos aos seres humanos, primitivos ou pouco evoluídos. Ser fiel ao nosso próximo é possuir uma das mais excelsas virtudes, a que faltou até em alguns discípulos de Jesus. Ter lealdade é ser amigo dedicado a outro ente, incapaz de  ludibria-lo, de uma traição.
Jamais um cão trai o seu senhor; antes, é capaz de se arrojar sobre um malfeitor e imolar a própria existência para defendê-lo! Revela-nos o cão notáveis virtudes: lealdade, submissão, denodo na defesa do amo, abnegação no cumprimento de seus humildes misteres, no sacrifício em favor de quem o criou e o alimentou. Não patenteia servilismo, e sim reconhecimento e fidelidade.
                                                                                            Vitor Hugo

 “O que quiserdes para vós, fazei-o também aos outros (seres da criação)”.
                                                                                         Jesus

+++++++++++++++++

Hábitos saudáveis
Como é difícil para todos nós formar hábitos saudáveis, ou livrarmo-nos de hábitos nocivos. Sabemos que os hábitos são adquiridos pela repetição constante. Aí se situa a grande dificuldade dos pais e educadores; manter eles mesmos, as normas estabelecidas, confirmando seus valores a cada instante, a fim de garantir a formação de hábitos saudáveis no corpo e no espírito, dos filhos e alunos. Para fixá-los, há de se repetir muitas vezes a mesma ação, as mesmas ordens, os mesmos conselhos, as mesmas advertências, e também, quando devidos, os necessários castigos, privando-os de algum objeto de prazer.
Não é assim que, como espíritos, temos passado experiências ao longo dos séculos? Não é assim que aprendemos? Não é essa a pedagogia de Deus para conosco? Mesmo sabendo, ainda existem pessoas que afirmam que Deus não é justo quando são surpreendidas por difíceis situações de aprendizado.
Chico Xavier lastimava o descaso com a educação do espírito. Lamentava que as preocupações dos pais limitava-se a dotar os filhos com a instrução cultural e técnica, com as indicações acerca das vitórias materiais na existência, como sendo o ter dinheiro, o dispor de propriedades, o possuir muitos conhecimentos, sem levar em consideração a moralidade, a caridade e a evolução do espírito na existência.
Sabemos hoje do risco a que a humanidade está sujeita pelo egoísmo e pela ganância de poder e de riqueza materiais dos chefes das nações mais fortes, e também de muitas pessoas que repetem as ações desastrosas, através dos séculos. E tudo começa nos lares. Sem hábitos saudáveis e sem Deus no coração, as gerações colocarão em risco a existência do planeta e de seus habitantes.

++++++++++++++++++++++++

Comentários e Pensamentos para bem viver

O êxito na existência é o resultado de um contínuo esforço, não de um milagre.
Procuremos lembrar de que o tédio e a indiferença é um insulto à fraternidade humana, porque a dor e a necessidade, a tristeza e a doença, a pobreza e a morte, não se acham longe de nós.
As mãos humanas podem ferir ou matar, mas podem também estender-se num gesto de amizade, ou podem unir-se em oração.
Se te julgas muito grande, mede o tamanho da tua própria sombra e verás quanto és insignificante perante o mundo.
Você já ouviu falar do homem rico que só pensava em multiplicar e amontoar dinheiro... e que depois de partir para o outro mundo, teve que regressar à Terra, em condições precárias, a fim de que pudesse resgatar suas faltas em virtude do seu egoísmo?
E que dizer do homem pobre que, não se conformando com a sua situação, clamava contra Deus e não se lembrava dos outros seus irmãos mais infelizes, e que teve de regressar também à Terra, em outra existência, ainda mais pobre, demonstrando que não é a pobreza, apenas, que faz o espírito evoluir...
Existem ricos que ajudam a coletividade, criando indústrias, desenvolvendo o comércio, dando emprego a muitos, ajudando a infância, amparando os idosos, servindo na Seara de Deus. Por outro lado, também existem pobres que reclamam de tudo e de todos, nada fazem porque, alegam, nada possuem, esquecendo de que o Amor é tudo; um gesto, uma palavra, um sorriso, uma oração, nada custa, e podemos oferecer aos necessitados. Jesus foi quem mais distribuiu, e não possuía bens terrenos.
Viver é fácil; o difícil é saber viver. Para muitas pessoas, saber viver é multiplicar haveres terrenos que facilitam seus desejos. Esses não sabem viver, envolvidos que estão pela vaidade, egoísmo e indiferença ao próximo. A existência é uma dádiva de Deus, e, não deve ser usufruída isoladamente, egoisticamente. Ela deve ser vivida com os familiares, com os amigos e com os necessitados, que são oportunidades benditas, que nos oferece Deus para a nossa evolução...

Devemos sempre lembrar que; o bem que se faz aos outros, faz bem primeiro a nós mesmos...



Bibliografia:
Livro de Emmanuel “Segue-me”
Livro de R.O.Dantas “Otimismo em gotas” 


Jc.
S. Luís, 15/08/2005